Igreja é invadida e destruída por multidão de extremistas, na Índia

  • 15/05/2024
Igreja é invadida e destruída por multidão de extremistas, na Índia
Igreja é invadida e destruída por multidão de extremistas, na Índia (Foto: Reprodução)

Em países onde há perseguição aos cristãos, como a Índia, qualquer situação pode justificar um ataque. Em Telangana, o alargamento de uma estrada levou à destruição de uma igreja e à agressão de seus membros.

A igreja foi invadida em fevereiro deste ano, quando os vizinhos começaram uma discussão com os 30 cristãos da congregação sobre o alargamento da via pública.

Segundo relata a Portas Abertas, o desejo dos vizinhos pela ampliação da rua surgiu assim que começou a reconstrução da igreja. Para expandir a via, os responsáveis invadiram quase dois metros da propriedade da igreja.

A discussão entre os cristãos e os vizinhos da igreja ficou acalorada, resultando na invasão do templo por uma multidão de 200 pessoas armadas com paus e pedras, que destruíram tudo.

Agressões e ferimentos

No ataque, os cristãos foram agredidos fisicamente: até crianças e mulheres sofreram ferimentos, e alguns homens precisaram receber de dez a dezoito pontos.

“Foi muito doloroso ver a situação deles”, testemunha Nitish*, um cristão local.

De acordo com Nitish, os cristãos ficaram assustados porque são humildes e não esperavam um ataque daquele tamanho. Ele acredita que o ataque foi influenciado por extremistas hindus que procuravam um motivo para agir com violência contra os cristãos.

Em resposta ao ataque, a polícia prendeu cinco cristãos e alguns dos perseguidores, que acusaram os seguidores de Jesus de tentativa de homicídio.

“Os cristãos presos ficaram aterrorizados e foram obrigados a assinar alguns documentos em favor dos agressores. Assim, eles obtiveram fiança e foram libertos da prisão imediatamente, enquanto os cristãos foram soltos sob fiança alguns dias depois”, explica.

A consequência do ataque

Além do prejuízo material, os cristãos ficaram com medo após os ataques. Alguns mudaram com suas famílias para outras comunidades e outros temem voltar à igreja.

“No domingo passado, quando fui ao culto, pude ver apenas algumas mulheres na igreja. Não havia um único homem, pois estavam apavorados com a situação”, revela Nitish.

Segundo a parceira local da Portas Abertas, Priya Sharma*, os ataques às igrejas são um problema recorrente e têm aumentado na Índia.

“Igrejas estão sendo atacadas, vandalizadas, destruídas e fechadas. Elas são rotuladas como locais de conversão forçada ou de construções ilegais. Em anos anteriores, centenas de igrejas foram fechadas e os cristãos têm dificuldade em reunir-se e adorar livremente”, afirma.

Nitish diz que, mesmo na perseguição, sentiu-se acolhido pelos parceiros locais:

“Estou muito feliz em conhecer pessoas como vocês. Sinto-me encorajado por saber que o povo de Deus está aqui para nos apoiar nesta crise. É graças as suas orações que podemos lidar com essa situação agora. Por favor, continuem a orar por nós”, agradeceu.

A perseguição a cristãos na Índia

De acordo com Lista Mundial da Perseguição 2024, que classifica os 50 países mais hostis ao cristianismo, a Índia ocupa o 11º lugar onde os cristãos são mais perseguidos.

Maior democracia do mundo, mesmo a Índia pregando sua relativa liberdade e força econômica, cristãos indianos se encontram cada vez mais sob ameaça.

Essa hostilidade acontece frequentemente pela crença entre alguns extremistas de que os indianos têm a obrigação de ser hindus, e que qualquer fé além do hinduísmo não é bem-vinda na Índia.

Essa mentalidade tem provocado ataques violentos em todo o país, além de gerar medo constante nas comunidades cristãs, forçar muitos a esconderem sua fé e criar impunidade para aqueles que causam essa violência, especialmente em regiões onde as autoridades também são nacionalistas hindus.

Intensa pressão

Cada vez mais estados estão implementando leis anticonversão. Com isso, criam um ambiente onde qualquer cristão que compartilhar sua fé pode ser acusado de um crime, intimidado, assediado ou até mesmo sofrer violência.

As campanhas em massa de “volta para casa” (ghar wapsi, em hindi) continuam, com nacionalistas hindus exercendo intensa pressão sobre os cristãos convertidos do hinduísmo para que retornem à sua antiga fé.

Cristãos que se convertem do hinduísmo têm mais possibilidade de estar sob intensa pressão ou até mesmo violência. Eles podem enfrentar pressão constante para renunciar à nova fé, perder seus empregos, sofrer discriminação no local de trabalho, serem vítimas de violência e até mesmo mortos.

Líderes de igrejas também estão em perigo em muitas partes da Índia – eles e suas famílias são alvos de grupos extremistas, que visam criar medo e caos na comunidade cristã.

 

*Nomes alterados por segurança.

FONTE: http://guiame.com.br/gospel/missoes-acao-social/igreja-e-invadida-e-destruida-por-multidao-de-extremistas-na-india.html


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Top 5

top1
1. Deserto

Maria Marçal

top2
2. Árvore Cortada

Valesca Mayssa

top3
3. A Prova Está Doendo

Eduarda Caroline

top4
4. Volta Espírito Santo

Gerson Rufino

top5
5. Além do Rio Azul

Voz da Verdade

Anunciantes